VIRGOLINO TEM RAZÃO SOBRE A CRISE PRISIONAL

VIRGOLINO TEM RAZÃO SOBRE A CRISE PRISIONAL
janeiro 10 23:20 2017

Em matéria publicada no jornal O GLOBO desta terça, dia 10 de janeiro de 2017, o atual secretário de  Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte e ex secretário da Administração Penitenciária da Paraíba, Wallber Virgolino, cobrou que os agentes penitenciário sejam ouvidos no atual cenário de crise, chegando a usar a seguinte expressão “falar de tourada é fácil, quero ver é lutar com o boi na arena. Se fosse fácil, qualquer um fazia”.
 

Com a atual crise vimos por todo o Brasil muitos “especialistas” externando diversas opiniões sobre o problema, o Ministro da Justiça convocou reunião para os próximos dias com secretários de segurança pública no intuito de tratar sobre o caos já instalado em nosso país. Em nenhum momento  foram convidadas  as Entidades(sindicatos, associações e federações) para o debate, isso demonstra, pelo menos a princípio, que as possíveis soluções não passarão pelo crivo de quem realmente conhece de sistema penitenciário, temos a impressão que na verdade os governos estão querendo maquiar uma bomba que está prestes a explodir.
 

Uma mobilização com uma possível paralisação dos agentes penitenciários de todo o país já se ensaia, presidente Michel Temer, nos chame ao diálogo, a PEC 308 e agora também a 14/2016 do senador Cássio Cunha Lima que transformam os agentes em policia penal, já tramitam há muito tempo no congresso e ao que parece é a nossa maior reivindicação, não onera o Estado, trazendo consigo reconhecimento constitucional a esses profissionais. É fundamental estarmos atentos, pois é impossível melhorar o SISPEN se não valorizar e melhorar as condições de trabalho dos profissionais que colocam a mão no “boi”.

 

Marcelo Gervásio
Presidente Executivo
AGEPEN-PB

Escreva um comentário

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Seja o(a) primeiro(a) acomentar!.

Comente

Seus dados estarão seguros! Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa.
Todos os campos são necessários.