EM TIME QUE TA GANHANDO NÃO SE MEXE!

EM TIME QUE TA GANHANDO NÃO SE MEXE!
dezembro 30 14:55 2018

Porque Sérgio Fonseca deve continuar.

A máxima popular não existe por acaso, ela representa os anseios mais intensos daqueles que esperam que a trajetória de vitória de seu time do coração nunca acabe. É assim que podemos considerar a gestão do coronel Sérgio Fonseca na SEAP-PB, um time que tá ganhando. Inúmeras foram as equipes que passaram pela pasta, mas poucas merecem o que o título declara. O dileto Governador eleito João Azevedo, deu a todos os agentes penitenciários da Paraíba um presente de natal, ou seja, a perpetuidade da administração vigente, que claro, veio como sinal de reconhecimento do bom trabalho desenvolvido pelo coronel Sérgio e sua equipe. Em tempos não muito distantes, os anseios se misturavam a angustia, e o nosso presente de Natal seria a saída urgente da turma que gostava de se denominar “amigos do rei”. O fato é, que, tendo esta turma se despedido da cadeira, hoje a alegria de uma categoria inteira é a permanência do time atual. Isto pode ser percebido pelas razões elencadas:

  1. A PAZ PELO DIÁLOGO

O diálogo tem sido uma marca indelével da SEAP nos dias hodiernos. Os representantes Marcelo Gervásio e Manuel Leite, hoje gozam do respeito que merecem na mesa do secretário. Isso veio, não por mera solidariedade do gestor, mas, pelo respeito sincero e compromisso com o avanço de um sistema penitenciário ideal para todos. Nunca mais se ouviu falar de “guerras e rumores de guerras” em prol da categoria entre os líderes, porque a paz encontrou repouso na mesa do diálogo, e todos temos ganhado muito com isso. Um SISPEN mais próximo de seus representantes e de seus associados, tem sido o lenitivo de todos os que enfrentam o mal diariamente nas unidades prisionais. Enquanto usamos preto no campo de batalha, a bandeira branca da paz tremula no alto mastro de nossa categoria. Uma liderança que lidera por conquista, e não por imposição, é o que encontramos na pessoa do coronel Sérgio e sua equipe.

  1. OS PROJETOS SE CONCRETIZANDO

Em janeiro deste ano que se finda, muitas eram as promessas e projetos que se faziam engavetadas na SEAP. Somente alguém que tivesse compromisso com o trabalho, faria o que tem feito o gestor atual. Os projetos saíram da gaveta e passaram a ser realidade. O fardamento que há muito esperávamos, chegou. Os coletes balísticos, que hoje são de uso comum entre os ASP’s, é uma realidade que deixa esposas e filhos em casa mais tranquilos, ao saber que seus pais estão mais seguros. As pistolas acauteladas, tão sonhadas por muitos, tão invejada dos Estados que nos circundam, já são realidade nesta terra. Há uma alegria pejada de bom orgulho ver colegas que antes não tinha “uma baleadeira” para se defender, hoje grassarem com a dignidade de um agente de segurança pública, portando uma arma e um colete para seu trabalho e proteção individual. Isso é fruto do trabalho de um líder, que ao assumir a pasta, a assumiu para trabalhar. Trabalho provado e aprovado já são marcas da gestão Sergio Fonseca.

  1. RESTABELECIMENTO DO QUE É JUSTO

Não precisa de memoria de elefante para lembrar do quanto a injustiça imperou pouco tempo atrás. Transferências arbitrárias, puxadas de tapetes das mais sórdidas, desrespeito com os servidores, benefícios para poucos (poucos mesmos), lideranças sendo destituídas covardemente, colegas em prantos, AGEPEN e SINDASP desrespeitados, ambientes sombrios e sem esperança nos corredores do 4º e 5º andar. ACABOU! Como lema de sua gestão, fazendo eco as palavras do apóstolo Paulo, quando disse em Romanos 12 – “a ninguém pagueis mal por mal”, o coronel Sérgio assumiu a cadeira disposto a não usar as armas dos covardes, mas a empunhar a espada da justiça. Isso foi visível quando as lideranças caídas sob a égide da covardia foram restabelecidas, e honradas pela memória de seus frutuosos trabalhos passados. Assim, também, como assistimos a ascensão de gestores que já se mostram profícuos em seus trabalhos e visionários em suas perspectivas. Este é o caso dos Diretores da Penitenciária Des. Silvio Porto, nas pessoas dos colegas Idelson de O. Caminha, Edicley Lima Carneiro e Juliano de Souza Andrade. Onde recentemente houve o encerramento do projeto cultural “Reflexões no Cárcere ao Som de Zé Ramalho”, coordenado pela ASP e PEDAGOGA Janaína Aguiar. O projeto tem por alvo “ressignificar a identidade cultural de pessoas privadas de liberdade”, como explicou a coordenadora. Tamanho foi o brilhantismo da causa, que em seu encerramento recebeu a presença, em sinal de autenticação, do secretário da SEAP Cel. Sérgio Fonseca, professor Timothy Ireland da Cátedra da UNESCO, equipe da UFPB, maéstro Sérgio e professora Eilane Aquino (Coord. da Ed. em Prisão). Não podemos deixar de fora da equipe de ASP’s que trabalharam na segurança e na ordem no dia do evento. Tudo isso só é possível, quando um gestor, cuja visão de trabalho não orbita em torno do próprio ego, mas do bem-estar de todos os seus liderados, é posta em ação. TODOS ganham!  

  1. UM FUTURO GARANTIDO PELA PALAVRA EMPENHADA

Meu nobre avô me ensinou que o que faz de um homem respeitável, não é o que ele tem no bolso, mas a Palavra que ele empenha e cumpre. Estamos no limiar da esperança. Já estamos experimentando os frutos de projetos antigos, mas, o horizonte nos mostra que dias melhores virão. Nosso PCCR deixou de ser tema de batalhas, para ser proposta de campanha. Já se percebe, portanto, que o gestor da SEAP está sendo aquele por quem se conduz um projeto tão caro ao sistema penitenciário da Paraíba. Em seu trabalho temos visto a boa vontade de que a coisa aconteça. Onde sua palavra foi empenhada com nossa categoria, podemos esperar que ela se cumprirá em tudo que estiver ao seu alcance. Não esperamos perfeição, pois perfeito só o Deus da Bíblia Sagrada. Entretanto, esperamos uma gestão embasada na responsabilidade, no respeito e na maturidade de se discernir “o trigo do joio” que compõe qualquer classe de profissionais. Esse discernimento se traduzirá em uma equipe “de melhores” para se conduzir um sistema tão complexo. Rogamos a Deus, que abençoe e cubra com sabedoria a gestão Cel. Sergio Fonseca no ano 2019, e em tantos outros anos que assim o Senhor nos permitir trabalhar juntos.

 

SOLI DEO GLORI

 

David Abreu

Pastor Batista

Bacharelando em Teologia

Bacharelando em Direito

Colunista da Agepen-PB

Agente de Segurança Penitenciária

Escreva um comentário

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Seja o(a) primeiro(a) acomentar!.

Comente

Seus dados estarão seguros! Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa.
Todos os campos são necessários.